Fonte de Trevi: a fonte mais famosa de Roma

Questo post è disponibile anche in: Italiano Francês

Esta fonte barroca é uma das atrações mais famosas e mais visitadas de Roma. A Fonte de Trevi foi executada por Bernini por volta de 1640, encomendado pelo Papa Urbano VIII. Bernini começou a trabalhar no arranjo da praça e da fonte, mas a morte do Papa Urbano VIII e a escassez de fundos suspenderam o projeto. Foi apenas em 1732, que o arquiteto Nicola Salvi foi encomendado pelo Papa Clemente XII para completar o trabalho, iniciado por Bernini 100 anos atrás.

O desenho da fonte assemelha-se ao original de Bernini. O tema escultórico da fonte é o mar. Um precipício domina a cenografia e serve como base para o resto das esculturas da fonte. O topo da fonte é dividido em três nichos por quatro colunas: No nicho principal fica a estátua do Oceano, enquanto os dois nichos laterais têm como tema a Abundância e a Salubridade.

Fonte de Trevi, Roma, Itália. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Fonte de Trevi, Roma, Itália. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Da Fonte de Trevi derrama a Acqua Vergine, um aqueduto romano ainda em funcionamento. A fonte é ajustada contra uma parede externa do Palazzo Poli e consiste dum arco triunfal central, acima do qual estão quatro colunas coríntias e um sótão com balaustrada com figuras alegóricas. Na parte central da fonte encontra-se a estátua do Oceano com um coche em forma de concha, cavalos e tritões. Outras estátuas como aquelas da Abundância e da Salubridade estão localizadas nos nichos laterais. Para cada coluna há estátuas menores, que representam da direita para a esquerda: A “Amenidade dos Jardins”, a “Riqueza do Outono”, a “Fertilidade dos Campos” e a “Abundância de Frutas.” A fonte consiste de três piscinas e duma piscina maior com as águas jorrando para fora sob as rochas.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

About admin

banner