A fachada da igreja de San Pietro, Modica, Sicília. Autor e Copyright Marco Ramerini

Modica: um labirinto de igrejas barrocas, casas, ruas e escadarias longas

Questo post è disponibile anche in: Italiano Francês

Modica está localizada apenas a 10 km de Ragusa, situada no sopé dum precipício entre dois desfiladeiros. A cidade é dividida pela sua topografia numa parte superior e numa parte inferior. Modica foi declarada juntamente com as outras cidades barrocas da Sicília como Caltagirone, Militello Val di Catania, Catania, Scicli, Noto, Palazzolo e Ragusa Património Mundial da UNESCO em 2002. De acordo com a motivação da UNESCO as cidades do Val di Noto representam o culminar e a floração final da arte barroca da Europa. Uma visita a estas cidades maravilhosas confirma o que diz a UNESCO delas.

Escolhida pelos sicanos e depois pelos siculos pela sua localização particular, que a tornou um local inexpugnável. A história de Modica começa no período neolítico. Os gregos fizeram a sua aparição em Modica um século após a fundação de Siracusa. Isso é provado pela descoberta de artefatos de cerâmica em dois túmulos datados de meados do século VII a.C. Durante o domínio romano Modica, sendo uma cidade decumana, pagava um décimo das suas colheitas ao imperador.

No ano de 827 os muçulmanos começaram a conquista da Sicília. Modica foi capturada nos anos de 844 e 845. Durante os dois séculos de domínio muçulmano a cidade aumentou a sua importância agrícola e comercial. Em 1091 foi conquistada por Rogério I da Sicília, um século e meio mais tarde. A cidade foi concedida em feudo a Gualtieri, um de seus capitães.

Catedral, Modica, Sicília. Autor e Copyright Marco Ramerini

Catedral, Modica, Sicília. Autor e Copyright Marco Ramerini

Com os normandos tornou-se graças à sua posição estratégica um centro importante e foi a capital do condado de Pedro I de Aragão. Em 1296 o município passou para os Chiaramonte, que mantiveram-a por quase um século, praticamente até 1392, quando foi dada a Bernardo Cabrera. No século XV o território do condado de Modica incluiu a actual província de Ragusa completamente.

Em 1480 o município tornou-se uma posse dos Henriquez, que a mantiveram até 1702. A partir de 1702 Felipe V, rei da Espanha, manteve o condado para si como um feudo pessoal. No 11 de janeiro de 1693 um forte terremoto devastou a região, destruindo uma grande parte dos monumentos de Modica. A cidade foi reconstruída mais tarde, dando-a a atual aparência encantadora do barroco tardio.

Nosso itinerário começa em Modica Alta com a igreja de San Giovanni Evangelista. Esta como muitas outras igrejas é caracterizada por uma bela escadaria. Foi construída em 1839 depois de ter sido destruída pelo terremoto de 1693. À esquerda da igreja é aconselhável fazer uma curta caminhada até o Pizzo Belvedere, de onde existe uma bela vista da cidade. Descendo para Modica Bassa chegamos à bela Catedral de San Giorgio, uma igreja do século XVIII (1738), desenhada por Rosário Gagliardi. A igreja tem uma imponente escadaria e a torre tem uma fachada delgada. O interior tem cinco naves, ricos com ornamentos artísticos, estuque e pinturas preciosas. A “meridiana pavimental” e o “tesouro” da igreja são particularmente interessantes. Para fazer a igreja ainda mais cênica a escadaria de 250 degraus, construída em 1818, introduz a bela fachada.

Modica, vista panorâmica do Belvedere Pizzo. Autor e Copyright Marco Ramerini

Modica, vista panorâmica do Belvedere Pizzo. Autor e Copyright Marco Ramerini

Continuamos a nossa viagem em Modica Bassa, onde está a bela igreja de San Pietro, também do século XVIII com escadaria e fachada barroca. A escadaria é decorada com estátuas dos doze apóstolos. O interior tem três naves com catorze colunas com capitéis coríntios. A nave central é decorada com cenas do Antigo Testamento, enquanto a nave à direita é o lar de dois principais “grupos”: A “Madonna de Trapani”, atribuída a Giovanni Pisano, o policromo “San Pietro e o paralítico” por Paolo Civiletti de 1893. Continuando merecem uma visita a igreja de Santa Maria di Betlemme com três naves com teto de tesoura ricamente historiado. No fundo da nave direita fica a Capela do Sacramento, um excelente exemplo da arquitetura gótica-renascentista do século XV. A igreja abriga os túmulos dos Condes de Cabrera. A Igreja do Carmine, que era originalmente um convento das Carmelitas da estrutura original do tempo pré-terremoto, mantém um portal gótico esplêndido e uma “rosácea”. O interior com uma nave tem altares de ambos os lados, um dos quais contém a famosa “Anunciação”, uma preciosa obra de mármore por António Gagini (1528-1530). Um outro destaque é o Convento dos Padres Mercedários, que é a sede do Museu Cívico e do Museu Ibleo de “artes e tradições populares.”

Informações práticas: Modica está situada a 10 km ao sul de Ragusa. Modica é alcançada ao longo da SS 115 (E 45), que liga Ragusa com Noto.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

About admin

banner
Close
GDPR
Le leggi dell'UE richiedono che chiediamo il tuo consenso all'uso dei cookies. Utilizziamo i cookie per garantire che il nostro sito funzioni correttamente. Alcuni nostri partner pubblicitari raccolgono anche dati e utilizzano i cookie per pubblicare annunci personalizzati.




Sottoscrivete il nostro canale YOUTUBE: