A Toscana o que ver: as atrações turísticas

Questo post è disponibile anche in: Italiano Francês Inglês Espanhol

Toscana

Toscana

A Toscana é uma região do centro-norte da Itália ao longo da costa do Mar Tirreno, que faz fronteira com a Ligúria ao noroeste, a Emília-Romanha ao norte, as Marcas e a Úmbria a leste e o Lácio ao sul.

A região é caracterizada por uma área plana atravessada pelo rio Arno e os seus afluentes, onde há muitas cidades importantes da região. Aqui há a capital regional, Florença, e depois as cidades de Prato, Pistoia, Lucca, Pisa e Livorno. É a área mais desenvolvida e mais densamente povoada da região, mas a maioria do território da Toscana não é composta de planícies. As planícies representam apenas pouco mais de 8% da área total. As colinas são a característica fundamental da paisagem toscana, que constituem mais de 66% do território, enquanto as montanhas representam 25% da superfície.

As colinas ocupam toda a área ao sul do Arno, criando paisagens únicas graças à mistura hábil da natureza e do trabalho do homem. Para o norte na fronteira com a Emília-Romanha são as montanhas dos Apeninos, onde o Monte Prado com 2.054 metros é a montanha mais alta da Toscana. Outros picos importantes são o Monte Giovo com 1.991 metros, o Monte Rondinaio com 1.964 metros, o Alpe delle Tre Potenze com 1.940 metros e o Monte Rotondo ou Libro Aperto com 1.937 metros

Vista do Piazzale Michelangelo, Florença. autor e Copyright Marco Ramerini

Vista do Piazzale Michelangelo, Florença. autor e Copyright Marco Ramerini

A noroeste na costa de Versilia sobem os Alpes Apuanos, as montanhas de mármore. Seu nome é devido à sua semelhança com os Alpes. O pico mais alto é o Monte Pisanino com 1.946 metros.

Na área central da Toscana encontram-se as colinas de Chianti, que não excedem 900 metros de altura. Para o leste fica o Pratomagno (Croce di Pratomagno) com 1.592 metros. Ao sul estão as colinas Metallifere, que têm pouco mais de 1.000 metros de altura, e o Monte Amiata isolado com 1.738 metros, que é um vulcão antigo.

A costa da Toscana estende-se por 330 km. É diferente do resto da região. A parte norte do litoral a partir da fronteira com a Ligúria até a cidade de Livorno é plana e arenosa e a sul de Livorno a costa torna-se alta e rochosa, mas logo torna-se baixa com uma abundância de praias até chegar ao promontório de Baratti, onde é novamente alta e rochosa até Piombino. O Golfo da Follonica vê novamente extensas praias e uma costa baixa, que com a aproximação de Punta Ala volta a subir, alternando praias e costa alta e rochosa até Castiglione della Pescaia. Daqui até os Montes de l’Uccellina a costa volta a estar baixa e arenosa e volta alta e rochosa entre estes montes e Talamone. Em seguida a costa levanta-se novamente na península do Argentario, que é alta e rochosa.

No mar Tirreno e no Mar da Ligúria muitas ilhas pertencem à Toscana, que formam o Arquipélago Toscano. A maior destas ilhas é a ilha de Elba com 223 km². As outras ilhas são a ilha de Giglio com 23,8 km², a ilha de Capraia com 19,03 km², a ilha de Montecristo com 10,39 km², a ilha de Pianosa com 10,3 km², a ilha de Giannutri com 2,6 km² e a ilha de Gorgona com 2,25 km², além dalgumas rochas e ilheus.

Crete Senesi, Siena. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Crete Senesi, Siena. Autor e Copyright Marco Ramerini.

A Toscana o que ver: as atrações turísticas

A Toscana é uma das regiões italianas mais frequentadas por turistas do mundo inteiro, que contém muitas das características da península italiana: Existem cidades de arte mundialmente famosas como Florença, Lucca, Pisa, Siena, Arezzo, Pistoia, mas também centenas de pequenas aldeias e vilas medievais como Massa Marittima, San Gimignano, Volterra, Cortona, Pienza, Montepulciano, Monteriggioni, Pietrasanta, Chiusi, Cetona, Sovana, Pitigliano, Certaldo, Montalcino e San Miniato, que seriam já uma atuação brilhante duma nação.

Famosas são as estâncias termais, algumas das quais são de renome mundial como Montacatini Terme, Chianciano Terme e Saturnia. As evidências arqueológicas etruscas e romanas (Roselle, Populonia, Vetulonia, Fiesole, Volterra, Cortona, Sovana, Ansedonia e Chiusi) são um outro motivo para visitar a região.

A Toscana tem uma grande diversidade de paisagens com um litoral cheio de praias de areia como em Versilia na Costa etrusca e em partes da Maremma. Mas há também uma costa rochosa e selvagem como nos Montes de Uccellina, no Monte Argentario, no promontório de Piombino, na Punta Ala e nas ilhas do Arquipélago Toscano até famosos balneários como Viareggio, Forte dei Marmi, Donoratico, San Vincenzo, Castiglione della Pescaia, Talamone, Monte Argentario, Capalbio, a ilha de Elba e a Ilha de Giglio.

A Toscana tem uma paisagem acidentada, que varia de colinas áridas e desoladas das Crete Senesi e Val d’Orcia para aquelas cobertas de vinhas e olivais de colinas do Chianti para os vales dos Apeninos de Mugello, Casentino e Garfagnana até pântanos antigos, hoje drenados como a Maremma. Na Toscana existem montanhas doces como as montanhas dos Apeninos e picos agudos semelhantes às Dolomitas como nos Alpes Apuanos.

Siena. Autor e Copyright Marco Ramerini

Siena. Autor e Copyright Marco Ramerini

A Toscana é a região italiana com a maior superfície arborizada absoluta. 10% da região é protegida por parques ou reservas naturais. Na Toscana existem três Parques Nacionais (Parque Nacional do Arquipélago Toscano, Parque Nacional das Florestas do Casentino, do Monte Falterona e Campigna e o Parque Nacional dos Apeninos d0 trecho tosco-emiliano) e 3 Parques Regionais (o Parque Natural da Maremma, o Parque Natural de Migliarino e San Rossore Massaciuccoli e o Parque Natural Regional dos Alpes Apuanos) e incontáveis reservas naturais.

Altamente desenvolvido é o sector do agroturismo e do turismo do vinho e dos alimentos. A cozinha da Toscana é uma das mais características e variadas das cozinhas regionais da Itália, quer dizer não podemos esquecer pratos como a Minestra di Pane ou Ribollita (sopa de pão), o Cacciucco alla livornese, a Bistecca alla fiorentina, a Rostinciana, a Trippa alla fiorentina, o Lampredotto, o Pane toscano (pão toscano) e os embutidos. A região produz vinhos famosos como o Chianti Classico, o Brunello di Montalcino, o Vino Nobile di Montepulciano, Vernaccia di San Gimignano, Morellino, Carmignano e Montecucco.

Cala Rossa, Capraia. Autor Raisdragut. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Cala Rossa, Capraia. Autor Raisdragut

A UNESCO adicionou 7 localidades da Toscana à lista do património mundial da humanidade:

  1. O centro histórico de Florença (1982).
  2. A praça da Catedral de Pisa (1987).
  3. O centro histórico de San Gimignano (1990).
  4. O centro histórico de Siena (1995).
  5. O centro histórico de Pienza (1996).
  6. O Val d’Orcia (2004).
  7. As Vilas e Jardins dos Médici na Toscana (2013)

Enquanto 5 outros locais são previstos para ser incluídos:

  1. O centro histórico de Lucca
  2. Pelagos. O Santuário de Cetáceos
  3. A bacia de mármore de Carrara
  4. Volterra: A paisagem histórica e cultural
  5. Grandes termas da Europa (Montecatini Terme)

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

About admin

banner