Monteriggioni, Siena, Toscana. Autor e Copyright Marco Ramerini

A Toscana o que ver: as atrações turísticas

Questo post è disponibile anche in: Italiano Francês Inglês Espanhol

Toscana

Toscana

A Toscana é uma região do centro-norte da Itália ao longo da costa do Mar Tirreno, que faz fronteira com a Ligúria ao noroeste, a Emília-Romanha ao norte, as Marcas e a Úmbria a leste e o Lácio ao sul.

A região é caracterizada por uma área plana atravessada pelo rio Arno e os seus afluentes, onde há muitas cidades importantes da região. Aqui há a capital regional, Florença, e depois as cidades de Prato, Pistoia, Lucca, Pisa e Livorno. É a área mais desenvolvida e mais densamente povoada da região, mas a maioria do território da Toscana não é composta de planícies. As planícies representam apenas pouco mais de 8% da área total. As colinas são a característica fundamental da paisagem toscana, que constituem mais de 66% do território, enquanto as montanhas representam 25% da superfície.

As colinas ocupam toda a área ao sul do Arno, criando paisagens únicas graças à mistura hábil da natureza e do trabalho do homem. Para o norte na fronteira com a Emília-Romanha são as montanhas dos Apeninos, onde o Monte Prado com 2.054 metros é a montanha mais alta da Toscana. Outros picos importantes são o Monte Giovo com 1.991 metros, o Monte Rondinaio com 1.964 metros, o Alpe delle Tre Potenze com 1.940 metros e o Monte Rotondo ou Libro Aperto com 1.937 metros

Vista do Piazzale Michelangelo, Florença. autor e Copyright Marco Ramerini

Vista do Piazzale Michelangelo, Florença. autor e Copyright Marco Ramerini

A noroeste na costa de Versilia sobem os Alpes Apuanos, as montanhas de mármore. Seu nome é devido à sua semelhança com os Alpes. O pico mais alto é o Monte Pisanino com 1.946 metros.

Na área central da Toscana encontram-se as colinas de Chianti, que não excedem 900 metros de altura. Para o leste fica o Pratomagno (Croce di Pratomagno) com 1.592 metros. Ao sul estão as colinas Metallifere, que têm pouco mais de 1.000 metros de altura, e o Monte Amiata isolado com 1.738 metros, que é um vulcão antigo.

A costa da Toscana estende-se por 330 km. É diferente do resto da região. A parte norte do litoral a partir da fronteira com a Ligúria até a cidade de Livorno é plana e arenosa e a sul de Livorno a costa torna-se alta e rochosa, mas logo torna-se baixa com uma abundância de praias até chegar ao promontório de Baratti, onde é novamente alta e rochosa até Piombino. O Golfo da Follonica vê novamente extensas praias e uma costa baixa, que com a aproximação de Punta Ala volta a subir, alternando praias e costa alta e rochosa até Castiglione della Pescaia. Daqui até os Montes de l’Uccellina a costa volta a estar baixa e arenosa e volta alta e rochosa entre estes montes e Talamone. Em seguida a costa levanta-se novamente na península do Argentario, que é alta e rochosa.

No mar Tirreno e no Mar da Ligúria muitas ilhas pertencem à Toscana, que formam o Arquipélago Toscano. A maior destas ilhas é a ilha de Elba com 223 km². As outras ilhas são a ilha de Giglio com 23,8 km², a ilha de Capraia com 19,03 km², a ilha de Montecristo com 10,39 km², a ilha de Pianosa com 10,3 km², a ilha de Giannutri com 2,6 km² e a ilha de Gorgona com 2,25 km², além dalgumas rochas e ilheus.

Crete Senesi, Siena. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Crete Senesi, Siena. Autor e Copyright Marco Ramerini.

A Toscana o que ver: as atrações turísticas

A Toscana é uma das regiões italianas mais frequentadas por turistas do mundo inteiro, que contém muitas das características da península italiana: Existem cidades de arte mundialmente famosas como Florença, Lucca, Pisa, Siena, Arezzo, Pistoia, mas também centenas de pequenas aldeias e vilas medievais como Massa Marittima, San Gimignano, Volterra, Cortona, Pienza, Montepulciano, Monteriggioni, Pietrasanta, Chiusi, Cetona, Sovana, Pitigliano, Certaldo, Montalcino e San Miniato, que seriam já uma atuação brilhante duma nação.

Famosas são as estâncias termais, algumas das quais são de renome mundial como Montacatini Terme, Chianciano Terme e Saturnia. As evidências arqueológicas etruscas e romanas (Roselle, Populonia, Vetulonia, Fiesole, Volterra, Cortona, Sovana, Ansedonia e Chiusi) são um outro motivo para visitar a região.

A Toscana tem uma grande diversidade de paisagens com um litoral cheio de praias de areia como em Versilia na Costa etrusca e em partes da Maremma. Mas há também uma costa rochosa e selvagem como nos Montes de Uccellina, no Monte Argentario, no promontório de Piombino, na Punta Ala e nas ilhas do Arquipélago Toscano até famosos balneários como Viareggio, Forte dei Marmi, Donoratico, San Vincenzo, Castiglione della Pescaia, Talamone, Monte Argentario, Capalbio, a ilha de Elba e a Ilha de Giglio.

A Toscana tem uma paisagem acidentada, que varia de colinas áridas e desoladas das Crete Senesi e Val d’Orcia para aquelas cobertas de vinhas e olivais de colinas do Chianti para os vales dos Apeninos de Mugello, Casentino e Garfagnana até pântanos antigos, hoje drenados como a Maremma. Na Toscana existem montanhas doces como as montanhas dos Apeninos e picos agudos semelhantes às Dolomitas como nos Alpes Apuanos.

Siena. Autor e Copyright Marco Ramerini

Siena. Autor e Copyright Marco Ramerini

A Toscana é a região italiana com a maior superfície arborizada absoluta. 10% da região é protegida por parques ou reservas naturais. Na Toscana existem três Parques Nacionais (Parque Nacional do Arquipélago Toscano, Parque Nacional das Florestas do Casentino, do Monte Falterona e Campigna e o Parque Nacional dos Apeninos d0 trecho tosco-emiliano) e 3 Parques Regionais (o Parque Natural da Maremma, o Parque Natural de Migliarino e San Rossore Massaciuccoli e o Parque Natural Regional dos Alpes Apuanos) e incontáveis reservas naturais.

Altamente desenvolvido é o sector do agroturismo e do turismo do vinho e dos alimentos. A cozinha da Toscana é uma das mais características e variadas das cozinhas regionais da Itália, quer dizer não podemos esquecer pratos como a Minestra di Pane ou Ribollita (sopa de pão), o Cacciucco alla livornese, a Bistecca alla fiorentina, a Rostinciana, a Trippa alla fiorentina, o Lampredotto, o Pane toscano (pão toscano) e os embutidos. A região produz vinhos famosos como o Chianti Classico, o Brunello di Montalcino, o Vino Nobile di Montepulciano, Vernaccia di San Gimignano, Morellino, Carmignano e Montecucco.

Cala Rossa, Capraia. Autor Raisdragut. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Cala Rossa, Capraia. Autor Raisdragut

A UNESCO adicionou 7 localidades da Toscana à lista do património mundial da humanidade:

  1. O centro histórico de Florença (1982).
  2. A praça da Catedral de Pisa (1987).
  3. O centro histórico de San Gimignano (1990).
  4. O centro histórico de Siena (1995).
  5. O centro histórico de Pienza (1996).
  6. O Val d’Orcia (2004).
  7. As Vilas e Jardins dos Médici na Toscana (2013)

Enquanto 5 outros locais são previstos para ser incluídos:

  1. O centro histórico de Lucca
  2. Pelagos. O Santuário de Cetáceos
  3. A bacia de mármore de Carrara
  4. Volterra: A paisagem histórica e cultural
  5. Grandes termas da Europa (Montecatini Terme)

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

About admin

banner
Close
GDPR
Le leggi dell'UE richiedono che chiediamo il tuo consenso all'uso dei cookies. Utilizziamo i cookie per garantire che il nostro sito funzioni correttamente. Alcuni nostri partner pubblicitari raccolgono anche dati e utilizzano i cookie per pubblicare annunci personalizzati.




Sottoscrivete il nostro canale YOUTUBE: