Vila Adriana, Tivoli, Lácio. Autor e Copyright Marco Ramerini

A Vila Adriana, Tivoli

Questo post è disponibile anche in: Italiano Francês

A Vila Adriana é um complexo excepcional de edifícios clássicos, construído entre 118 d.C. e 133 d.C. pelo Imperador romano Adriano. A Vila combina em seus elementos arquitectónicos interiores a cultura egípcia, grega e romana, formando uma aldeia ideal. A Vila Adriana, uma das mais importantes áreas arqueológicas italianas, foi inserida em 1999 na lista dos monumentos do Património da Humanidade da UNESCO.

A zona arqueológica, que ocupa mais de oitenta hectares duma área total de 120 hectares, é composta de quatro grandes complexos de edifícios principais, onde há edifícios individuais, que o Imperador designou pelos nomes de lugares geográficos ou de monumentos famosos do mundo antigo como o Canopo, Serapeum, Teatro grego, Academia de acordo com o uso conhecido no mundo romano. A Vila incluí a residência privada de Adriano, alojamentos colectivos, edifícios para espectáculos, instalações de termas e grandes áreas tricliniares para banquetes suntuosos. As várias construções foram ligadas umas às outras, bem como por vias de superfície, mas também a partir duma rede de estradas subterrâneas para veículos e peões dos serviços.

Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

PECILE

O Pecile é um monumental quadriportico (m. 232 x 97) em torno dum jardim central com uma grande piscina rectangular, provavelmente inspirado pelo “Stoà Poikile” (Pórtico Pintado), o famoso pórtico de Atenas.

Do pórtico é preservado a parte norte da parede principal (9 metros de altura). Ele teve um pórtico duplo equipado com declive dos dois lados. O dobro pórtico amplo ocorreu dos dois lados ao longo de seu desenvolvimento. Até hoje observam-se os orifícios na parede, onde estavam as vigas de suporte dos galpões pelo duplo pórtico.

Segundo a tradição o lugar foi utilizado para a caminhada da tarde, que teve lugar ao longo do lado norte no verão e do lado sul durante o inverno.

Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

CENTO CAMERELLE

Provavelmente são casas usadas pelas guardas imperiais, pelos funcionários e os administradores.

TERME CON HELIOCAMINUS

O Heliocaminus é um determinado ambiente aquecido por fogões e raios solares. Era uma estrutura circular como parte das termas. Foi equipado com um caldarium com grande tanque central, que foi usado para banhos de sol e calor. Teve também um grande frigidarium com um chão de mármore cipollino e um tanque para água fria.

SALA DOS FILÓSOFOS

Teatro Marittimo, Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Teatro Marittimo, Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

A Sala dos Filósofos, que está localizada entre o Pecile e o Teatro Marítimo, tem um salão rectangular com uma abside com sete nichos, que tiveram que proteger as estátuas. O edifício foi construído ao mesmo tempo do Teatro Marítimo adjacente.

A sala tem ainda as marcas dos furos dos pregos (grappe), na qual pousaram os mármores, que a revestem. A presença de mármore juntamente com a proximidade de dois edifícios principais da Vila como o Pecile e o Teatro Marítimo, levaram à hipótese de que o quarto foi o salão monumental para as audiências do Imperador.

TEATRO MARÍTIMO

O Teatro Marítimo representa uma área de desligamento entre as diversas áreas da Vila. Esta estrutura parece ser uma das mais antigas da Vila Adriana e é considerada a primeira residência de Adriano antes do alargamento da Vila. O Teatro Marítimo foi construído em 118 d.C. e representa uma das estruturas mais características da Vila Adriana: Formado por um pórtico circular com colunas iónicas em torno dum canal com uma ilha central de 45 metros em diâmetro.

Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

BIBLIOTECA GREGA

Os dois edifícios, hoje erroneamente chamados Biblioteca Grega e Biblioteca Latina, formavam um cenário pitoresco e monumental, precedendo os distritos mais interiores da Vila.

A chamada Biblioteca Grega era um prédio de três andares, ligado à Biblioteca Latina através dum pórtico. O edifício teve duas grandes salas rectangulares, decoradas por nichos rectangulares nas paredes. Foram encontrados elementos do aquecimento do edifício no piso superior. A cobertura original do edifício estava em opus sectile e mosaico, enquanto o telhado do edifício foi abobadado. A existência do sistema de aquecimento sugere, que o edifício tinha pelo menos uma parte residencial.

BIBLIOTECA LATINA

A Biblioteca Latina é um edifício de dois andares, que tinha dois quartos grandes, decorados por nichos rectangulares. A estrutura tem uma configuração semelhante à Biblioteca grega, enquanto a sala de trás tem na abside de fundo um suporte para um grupo estatuário.

Mosaicos, Hospitalia, Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Mosaicos, Hospitalia, Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

HOSPITALIA

A Hospitalia, os alojamentos da guarda pretoriana de soldados de elite, é um longo edifício composto por uma grande sala de estar, onde existem 5 quartos de cada lado, cada um com três nichos para as camas e pisos com belos mosaicos de branco e negro. O edifício é completado por uma grande sala comum.

TRICLÍNIO IMPERIAL

O Triclínio Imperial é um grupo de ambientes em torno dum quarto, que dava para uma colunata com capitéis coríntios. Ao longo do lado sul mantém-se o Criptopórtico com abóbada. Na abóbada estão visíveis traços duma decoração a afresco e algumas assinaturas de visitantes antigos.

CANOPO

O Canopo é a parte mais fotografada da Vila Adriana. Esta estrutura consiste dum grande tanque, que representa o Rio Nilo.

Canopo, Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Canopo, Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

ROCCABRUNA

A oeste do Canopo na área mais alta da vila há a chamada Roccabruna, uma estrutura octogonal coberta por uma cúpula. Originalmente era provavelmente encimada por um miradouro em forma duma rotunda panorâmica com templo colunato.

Outros lugares e restos dignos de nota incluem:

– Belvedere sobre o Vale de Tempe

– Palácio Imperial

– Edifício com colunas dóricas

– Praça de Ouro

– Quartel das guardas

– Edifício com Viveiro de Peixes e Criptopórtico

Triclinio Imperiale, Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Triclinio Imperiale, Villa Adriana, Tivoli. Autor e Copyright Marco Ramerini.

– Pequenas termas

– Grandes termas

– Pretório

– Templo de Vênus

– Teatro grego

Informações práticas:

A Vila Adriana encontra-se em Tivoli a 40 km do centro de Roma. A vila está localizada a 3 km da saída de Tivoli da A24 Roma-L’Aquila. A altura da Ponte Lucano e da aldeia da Vila Adriana são os sinais, que levam para a Área Arqueológica.

Villa Adriana, Largo M. Yourcenar, Tivoli, Roma.

Horário: Das 09.00 horas até uma hora antes do pôr do sol. Dias de encerramento: 1 de janeiro, 25 de dezembro.

Bilhetes:€ 6,50; reduzido € 3,25. Durante as exposições especiais o preço de admissão é de € 9. Audioguide: Disponível em italiano, inglês, francês e espanhol. Custo: € 4. A Vila Adriana está incluída no Pass do Circuito de Roma & Più.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

About admin

banner
Close
Seguici su Facebook
Resta aggiornato con Famiglia e Salute