O Molise o que ver: as atrações turísticas

Questo post è disponibile anche in: Italiano Francês

Molise

Molise

O Molise é uma das mais pequenas regiões italianas. Apenas o Vale de Aosta tem uma superfície menor. A região faz fronteira ao norte com o Abruzo e a oeste com o Lácio ao sul com a Campânia, a sudeste com a Apúlia e ao leste com o Mar Adriático. As cidades mais importantes são Campobasso, a capital regional, e Isernia. Ambas as cidades são localizadas no interior e Termoli é situada ao longo da costa.

O território do Molise é com 55,3% muito montanhoso e consiste com 44,7% de colinas. Ao norte estão os últimos trechos dos Apeninos dos Abruzos, na extremidade oeste ficam os Monti della Meta, onde encontra-se a fronteira com o Lácio e o Abruzo. A montanha mais alta do Molise é o Monte Meta com 2.242 metros. Na fronteira com a Campânia ao sul encontram-se os Monti del Matese, que excedem dois mil metros com o Monte Miletto com 2.050 metros.

O interior da região é ocupada pelos montes dos Apeninos samnitas, atravessados por numerosos vales de rios como os rios Biferno, Trigno, Fortore e o Volturno. Ao longo do Mar Adriático o Molise tem um curto litoral de 40 km. Na maior parte o litoral é baixo e arenoso e torna-se elevado apenas em Termoli.

Molise o que ver: as atrações turísticas

Venafro, Isernia, Molise. Autor Augusto Giammatteo

Venafro, Isernia, Molise. Autor Augusto Giammatteo

O Molise é formado por uma área áspera e montanhosa. As únicas planícies estão localizadas perto da costa. A cidade de Termoli é a principal estância à beira-mar ao longo da costa do Molise. Há vastas praias e um belo centro medieval com a catedral e o castelo. No vale do rio Biferno vale uma paragem na aldeia de Larino com uma cidade medieval bem preservada e nas proximidades o sítio arqueológico de Larinum com os restos dum anfiteatro romano. A capital regional Campobasso preserva monumentos artísticos importantes da Idade Média. Venafro é uma outra cidade de grande interesse artístico. A Abadia de San Vincenzo al Volturno é um antigo mosteiro beneditino da Idade Média.

No interior da região existem algumas vilas interessantes de aparência medieval. Entre estas estão a ser relatadas Montefalcone nel Sannio e o vizinho santuário-abadia de Santa Maria di Canneto. Vestígios de povos samnitas estão localizados na área arqueológica de Pietrabbondante, onde estão as ruínas duma aldeia e uma área sagrada do século IV a.C. Outros restos de antigos assentamentos e áreas sagradas de tempos pré-romanos estão localizados em Vastogirardi, San Giovanni in Galdo e Carovilli. A aldeia de Agnone é famosa pela produção de sinos e preserva um belo centro histórico medieval. Na aldeia de Petrella Tifernina fica a igreja paroquial de San Giorgio, um edifício românico dos mais interessantes da região. Nas proximidades é uma outra igreja notável: A igreja da abadia de Santa Maria della Strada. Na área de Sepino há alguns dos vestígios arqueológicos mais significativos do Molise: As ruínas de Saepinum, uma cidade samnita e romana.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

About admin

banner