Os Abruzos o que ver: as atrações turísticas

Questo post è disponibile anche in: Italiano Francês Inglês Espanhol

Abruzzo

Abruzzo

Uma região da Itália do centro-sul, os Abruzos fizeram historicamente parte do Reino das Duas Sicílias. Por este motivo os Abruzos são muitas vezes considerados uma região do sul da Itália. A região faz fronteira ao norte com as Marcas, para o oeste com o Lácio e para o sul com o Molise. A maior cidade da região é Pescara, que está situada no meio da costa dos Abruzos, mas a capital regional é a cidade de L’Aquila, localizada no interior dos Apeninos.

A região enfrenta o Mar Adriático com uma faixa costeira plana de 130 km de comprimento, que é praticamente a única parte plana da região. O resto dos Abruzos é sobretudo constituído por montanhas, representando 65% do território, e por colinas, que constituem 34% da área regional.

A costa do Mar Adriático, localizada ao norte de Pescara, é baixa e caracteriza-se por longas praias de areia, enquanto a costa ao sul de Pescara é às vezes íngreme e rochosa com praias de calhau. O interior tem uma zona de colinas e em seguida uma série de cadeias de montanhas, onde estão os picos mais altos dos Apeninos.

Ao norte na fronteira com o Lácio e as Marcas encontram-se os Monti della Laga, que atingem altitudes consideráveis com o Monte Gorzano com 2.458 metros. No centro da região é o vasto planalto do Campo Imperatore, localizado a uma altitude, que varia entre 1.500 e 2.100 metros. Por trás dele está o maciço do Gran Sasso d’Itália, onde existe o Corno Grande com 2.912 metros, que é a mais alta montanha dos Apeninos. Ao sul ficam as montanhas de Maiella, também muito elevadas. O pico mais alto é o Monte Amaro com 2.793 metros.

Além das montanhas encontram-se a Conca Aquilana e a Conca Peligna, onde fluem os rios Aterno e Sagittario. Em direção da fronteira com o Lácio sobem novamente montanhas do Apenino Abruzzese com o Monte Velino com 2.487 m, o Monte Sirente com 2.349 m e mais ao sul os Monti Marsicani com o Monte Greco com 2.285 m e os Monti della Meta com o Monte Petroso com 2.247 metros.

Castello di Roccascalegna (Chieti), Abruzos. Autor Zitumassin

Castello di Roccascalegna (Chieti), Abruzos. Autor Zitumassin

Os Abruzos o que ver: as atrações turísticas

Os Abruzos são uma região de grande beleza natural com montanhas imponentes, planaltos áridos e uma bela costa ao longo do Mar Adriático. No interior da região são algumas das paisagens mais puras e pitorescas da Itália. Várias aldeias do interior permanecem inalteradas como eram centenas de anos atrás.

Os 130 km de litoral têm balneários muito procurados por famílias com crianças. A costa para o norte de Pescara é baixa e arenosa, enquanto para o sul da cidade e até a fronteira com Molise parece às vezes alta e rochosa. Entre as mais populares estâncias balneares existem Giulianova, Roseto degli Abruzzi, Francavilla al Mare, Ortona e Vasto.

A natureza e as paisagens naturais preservadas com os seus três Parques Nacionais (Parco Nazionale d’Abruzzo, Lazio e Molise, Parco Nazionale del Gran Sasso e Monti della Laga, Parco Nazionale della Maiella) e outras áreas protegidas constituem as principais razões para uma viagem aos Abruzos.

Mesmo os turistas apaixonados pelos artes encontram algumas cidades muito interessantes para visitar: L’Aquila, uma cidade medieval de grande encanto, que foi infelizmente parcialmente destruída pelo terramoto de 2009, Teramo, Sulmona, Chieti, Lanciano e Vasto. Mas do ponto de vista artístico as pequenas cidades são realmente interessantes. Existem aldeias medievais intactas como Penne, Civitella del Tronto, Atri, Castel di Sangro e Pescocostanzo, ruínas evocativas de castelos como Rocca Calascio, Civitella del Tronto e Roccascalegna e aldeias de montanha antigas, vestígios arqueológicos em Amiternum, Chieti, Alba Fucens, Teramo e o Santuário de Hércules Curino em Sulmona.

Existem muitas possibilidades para a prática de esqui e de esqui cross-country no inverno. Os centros de esqui mais famosos são Roccaraso, Campo Felice, Pescasseroli e Campo Imperatore.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

About admin

banner