Mosaicos das donzelas em biquini, Villa Romana del Casale, Piazza Armerina, Sicília. Autor Jos Dielis.

Itinerário na Sicília: Piazza Armerina, Ragusa, Modica, Punta Secca, Scicli

Questo post è disponibile anche in: Italiano Francês

Voltar para a quinta parte —- >>>>

25 de abril (sexto dia)

Piazza Armerina – Ragusa – Modica – Punta Secca – Scicli

Tempo claro com uma temperatura agradável

A primeira parte do dia – praticamente toda a manhã – é dedicada à visita dos maravilhosos mosaicos romanos da Piazza Armerina. A chamada Villa Romana del Casale está localizada a apenas 4 km da Piazza Armerina e é considerada graças aos seus belos mosaicos uma obra-prima da arte romana da antiguidade. Os mosaicos, que cobrem uma área de mais de 4.000 metros quadrados, datam da idade imperial tardia e são datados ao século IV d.C.. A moradia foi descoberta apenas por volta de 1950 e é composta de quatro núcleos separados intimamente relacionados entre si: A entrada monumental com três arcos com um pátio, o corpo central da vila, a grande trichora com peristilo ovóide e finalmente o complexo de termas. Os mosaicos são simplesmente espetaculares: Deixam sem fôlego! Entre eles são famosos os de meninas em biquínis e os da grande caça aos animais. Mas há tantos e todos são muito bonitos. É difícil escolher o mais bonito. A Villa Romana del Casale vale a pena por si uma viagem para a Sicília. A moradia faz parte do Património Mundial da UNESCO.

Mosaicos do Circo, Villa Romana del Casale, Piazza Armerina, Sicília. Autor AlMare

Mosaicos do Circo, Villa Romana del Casale, Piazza Armerina, Sicília. Autor AlMare

Depois de visitar a Villa Romana del Casale dirigimos para a cidade de Ragusa, uma das cidades maravilhosas do barroco siciliano. As cidades barrocas do Vale de Noto (Caltagirone, Militello Vale de Catania, Catania, Modica, Noto, Palazzolo, Ragusa e Scicli) fazem parte do Património Mundial da UNESCO.

A rota da Piazza Armerina para Ragusa é de 90 km e pode ser percorrida numa hora e meia de carro. Concentramos a nossa visita à chamada Ragusa Ibla, a parte mais antiga da cidade, que abriga arquitetura medieval e barroca. Antes admiramos a paisagem a partir de cima das curvas fechadas, que ligam a parte nova da cidade com a parte antiga. Em seguida entramos no labirinto da parte antiga.  Admiramos igrejas barrocas e medievais, incluindo a Igreja das Anime Sante del Purgatorio, a Igreja de San Giuseppe e a magnífica catedral, dedicada a San Giorgio. Nós paramos para o belo parque do Giardino Ibleo e fora admiramos o esplêndido portal gótico tardio de San Giorgio Vecchio.

A praia de Punta Secca, Sicília. Autor e Copyright Marco Ramerini.

A praia de Punta Secca, Sicília. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Após a visita de Ragusa visitamos a cidade vizinha de Modica, uma outra jóia do barroco siciliano. Na parte superior da cidade paramos na Igreja de San Giovanni Evangelista e admiramos a vista de Modica desde o miradouro Belvedere. Nós visitamos a espetacular Catedral barroca de San Giorgio, localizada numa esplêndida posição panorâmica e mais debaixo admiramos a fachada barroca da Igreja de San Pietro com a escadaria decorada com as estátuas dos doze apóstolos. Em Modica é aconselhável provar o famoso chocolate de Modica (cioccolato modicano), um produto típico local.

A partir de Modica nos movemos em direção ao mar perto de Punta Secca, onde fica o lugar onde foram filmadas algumas cenas da série de televisão Inspector Montalbano. A Punta Secca é a casa, que na série de televisão era a de Montalbano.

Nós terminamos o nosso dia visitando o centro histórico de Scicli, uma aldeia rica em monumentos barrocos como a Igreja de San Bartolomeo, a Igreja de San Giovanni Evangelista e a Igreja de San Matteo. Muito bonito é a Via Mormino Penna. Nós paramos para a noite em Scicli e temos reservado o Hotel Novecento, um pequeno, mas excelente hotel de quatro estrelas, localizado no centro histórico de Scicli.

Continue para a parte sétima —- >>>>

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

About admin

banner